Estudando inglês em Dublin na Elta – School of Spoken English

Desde que eu comecei a compartilhar aqui minha experiência na Irlanda, tenho recebido muitos e-mails e inbox me pedindo para falar mais sobre a escola que estudei lá. Eu ia colocar todas as informações sobre a ELTA no mega post que estou preparando sobre meu intercâmbio no geral, mas já que surgiram várias dúvidas sobre esse assunto específico achei melhor escrever sobre os estudos separadamente…

IMG_3127

Antes de mais nada quero confessar que eu nunca tinha ouvido falar da ELTA. Quando decidi que iria para Dublin, pesquisei em milhares de lugares as escolas de inglês de lá e alguns nomes começaram a se tornar familiares como MEC, NCBA, Delfin, ULearn, etc. Eu procurei muito, mas não achei nada sobre a ELTA. Então, quando eu estava quase fechando com a MEC (que realmente tinha o valor mais atraente entre todas que eu tinha visto), minha cunhada me aconselhou a não tomar essa decisão. Ela ficou 2 anos na Irlanda, em um deles estudou na MEC e não gostou. Foi por meio dela que eu consegui o contato da Jaqueline, que é brasileira, mora em Dublin há muitos anos e trabalha vendendo os cursos na ELTA. Não podia ter tomado uma decisão mais acertada! Além de ser super atenciosa e me responder várias perguntas, foi a Jaque que indicou a república estudantil onde morei e fechou comigo o seguro saúde obrigatório para viagens na Europa.

Para ficar mais fácil de contar como foi a minha experiência completa na English Language Tutorial Academy (ELTA), resolvi responder algumas das perguntas que mais me perturbavam antes de partir para Dublin. Eu gostaria muito de ter achado algo deste tipo antes de viajar, então foi pensando nisso que decidi organizar o post deste jeito! Espero que eu possa ajudar quem está com dúvida a se resolver ;)

IMG_3628

Como você encontrou a ELTA?

Como já disse, essa escola de inglês foi indicação da minha cunhada Natty, que morou 2 anos em Dublin, estudou na MEC nos primeiros seis meses e depois das férias estudou lá. Ela me contou que não ficou muito tempo na escola por conta do trabalho, mas o pouco que conheceu já adorou. Foi aí que eu entrei em contato com a Jaqueline pela primeira vez.

Quanto tempo demorou até o momento que você decidiu ir para Dublin até o momento de fechar com a escola?

Expliquei no meu primeiro post sobre intercâmbio que tudo aconteceu muito rápido. Saí do meu antigo trabalho no início de julho e mais ou menos no final do mês eu já tinha tudo organizado. Passagem, escola, hospedagem, euros, etc, estava tudo comprado e resolvido. Eu queria ir o quanto antes, por isso agilizei todas as decisões. Claro que me deu um medinho de estar fazendo as coisas correndo e por isso dar errado, né? Mas felizmente deu tudo tão certo que acredito que estava escrito pra ser assim! Troquei alguns emails com a Jaqueline perguntando detalhes da escola e valores, ela me passou uma apresentação sobre a ELTA, conversou comigo sobre alguns outros aspectos, respondeu algumas perguntas e, como eu tinha tido uma indicação, já decidi fechar.

Qual é o diferencial da ELTA?

Com certeza o diferencial de qualquer escola de inglês localizada em um país em que o inglês é nativo é o fato de que você acaba sendo obrigado a pensar, falar, escrever e VIVER nesta outra língua. Eu estudei no CNA aqui no Brasil por 4 anos quando era mais novinha (dos 10 aos 14 mais ou menos) e sei que era bem diferente. Mesmo nos níveis mais avançados, o português estava presente de forma inevitável e isso atrapalhava muito. Em Dublin, já começa que os professores são irish, ou seja, irlandeses, e não falam outra língua. Além disso, não posso me esquecer do Callan Method. A Elta é uma das poucas (se não a única) escolas da Irlanda que utiliza esse inovador e incrível método. Com certeza ele é um dos grandes motivos para que todo mundo que estuda lá, mesmo os que vão totalmente crus e nunca tinham falado inglês, voltarem com o ouvido bem treinado e a língua solta.

Como é o teste de nível da ELTA?

Cheguei em Dublin em uma quinta à tarde e minhas aulas só começaram na semana seguinte. Quis fazer assim para estar um pouco mais habituada com a cidade antes de mergulhar nos estudos. No primeiro dia de aula, marquei de ir às 10h na ELTA para fazer meu teste de nível. Como nesta segunda-feira tinha muuuita gente para ser avaliada, ele acabou sendo feito da seguinte forma: respondi um questionário cheio de perguntas de múltipla escolha em inglês e logo depois tive uma espécie de entrevista rápida feita com a Monique, a dona da escola, que já me avaliou e me levou para a sala do meu nível. Pelo que eu conversei com outros alunos, nem sempre os testes são feitos assim. Eles não são feitos com a Monique e antes de te encaminharem para o seu nível, o teste escrito é corrigido na sua frente. Fiquei meio encanada por ter sido logo levada para o meu nível pois não estava tão segura de que ele seria certo para mim. Para falar a verdade, eu achei a minha avaliação meio rápida demais. Felizmente essa sensação foi embora assim que pude acompanhar o primeiro e segundo dia de aulas. Notei que estava no nível certo e foi tudo incrível.

IMG_3119

Como é a dinâmica das aulas da ELTA? E os professores?

As aulas na ELTA para o curso regular de inglês (que foi o que eu fiz) funcionam da seguinte maneira: de segunda à quinta temos duas aulas de gramática logo pela manhã (9h – 10h45), seguido por um intervalo e depois duas aulas de Callan Method (11h – 12h45). Eu conheço certinho os horários da manhã pois estudei assim, mas tenho alguns amigos que estudavam à tarde e se não me engano as aulas deles começavam por volta das 14h e acabavam 18h. Na sexta-feira não temos aulas, mas a escola oferece algumas atividades diferentes que vou falar daqui a pouco.

As aulas de gramática eram dadas por dois professores diferentes. Eu tinha aulas na segunda/terça com um e na quarta/quinta com outro. Eu gostava bastante disso pois os dois tinham formas distintas de ensinar, o que fazia com que a gente fosse exposto a mais maneiras de aprender inglês. As aulas de Callan Method também possuíam essa vantagem. Cada aula é dada por um professor diferente e nunca duas seguidas pelo mesmo. Isso era maravilhoso pois visivelmente cada professor tinha seu jeito de falar inglês e isso nos ajudava a se acostumar com os diversos tipos de pronúncia. Como alguns dos professores eram mais jovens e outros mais velhos, a gente ainda tinha o bônus de conseguir compreender as diferenças na linguagem das diversas faixas etárias.

O que é e como funciona na prática o Callan Method? O que você achou dele?

O método Callan foi inventado em 1960 pelo professor Robin Callan com o objetivo de ensinar inglês 4 vezes mais rápido do que do jeito habitual. As aulas são frenéticas, em um ritmo super acelerado de listening/speaking e acontecem assim: o professor faz e repete super rápido uma pergunta e você tem que respondê-la no mesmo ritmo dando a sentença completa (ele te ajuda se você precisar). Tudo isso é feito para que você não pense na sua própria língua e responda instintivamente em inglês. Enquanto você fala, ele corrige sua pronúncia. Durante as aulas também são feitos ditados. Isso é super importante pra que você note se está ou não escutando cada palavra de forma correta.

Na minha singela opinião, esse método é perfeito! Nas primeiras duas aulas você fica, sim, meio desesperado com a rapidez das perguntas e respostas. É até engraçado porque todo mundo fica com uma cara tipo “WTF?!?!??” enquanto olha os outros alunos respondendo tudo, hahaha! Mas pegar o ritmo é fácil. Essa técnica de te forçar a pensar em inglês ajuda muito (percebi que estava fazendo isso até fora da ELTA) e ser obrigado a responder rápido faz com que a língua destrave de um jeito incrível. Quando eu fui para Dublin, gaguejei um pouco até pra pedir água no avião. É normal pois você está sendo imerso no inglês sem escapatórias, então toma um susto mesmo. Além do que seu ouvido não está tão bem treinado com as pronúncias, né? Por mais que você só veja filmes/séries em inglês sem legendas, é bizarro viver aquilo pessoalmente. Com uma semana de Callan Method eu já me sentia quase uma irish! Compreendia tudo e falava sem problemas (claro que quando o vocabulário falta é complicado, mas isso só o tempo pra melhorar).

IMG_2762

Como são as instalações, salas de aula e onde fica a ELTA em Dublin?

A Irlanda inteira possui construções bem antigas e a ELTA, por ficar na região central de Dublin, também compartilha um prédio meio velho e cheio de escadas. As salas de aula são diferentes das daqui do Brasil. As cadeiras são colocadas em círculo e o professor fica o tempo todo no meio, onde tem uma visão privilegiada de cada aluno.

A escola tem duas unidades, uma é de frente para o rio Liffey (foto acima) e a outra é na rua de trás, bem pertinho da imigração. A localização não poderia ser melhor. A ELTA fica na região chamada de Dublin 2, a 5 minutos da O’Connel Street, uma das ruas mais famosas da cidade, e a uns 10 minutos da Grafton Street, outra das ruas mais lindas e famosas de lá. A unidade principal é quase ao lado do prédio da Heineken, super fácil de chegar.

10606512_555781657884779_3358464764864570330_n

IMG_3630

A Elta promove algo além das aulas normais?

Toda quinta-feira a escola organiza uma espécie de Happy Hour em um pub com os professores e alunos. Esse é um dos momentos mais legais para conhecer pessoas de outros países, gastar o inglês, fazer amizades e comer/beber em boa companhia. Quase sempre a Elta paga porções e drinks para todos. Nas sextas sei que é realizado um tour com os alunos novos para auxiliá-los na abertura da conta do banco e outras coisas referentes à imigração. Eu não fui neste tour pois como meu intercâmbio era de curta duração, eu não precisaria de nada disso, mas ouvi falar que a escola oferece essa ajuda. Já nos sábados muitas vezes são promovidas atividades como boliche, caça ao tesouro, visita a pontos turísticos, idas à praia, etc, com todos os alunos também. O valor pago pra ir é normalmente justo e tudo é super organizadinho. Pude ir em alguns eventos destes e adorei!

Quanto custa estudar na ELTA?

Falar de valores é sempre complicado e é por isso que eu aconselho a quem se interessou em estudar na ELTA a entrar no site oficial da escola ou em contato com a Jaqueline. Uma coisa eu digo: por ter um ensino de qualidade e um método inovador como o Callan, não dá pra esperar que seja de graça, né! As escolas de inglês mais baratas de Dublin normalmente não tem aulas proveitosas, não tem mix de nacionalidade (o que pode resultar em uma sala com 10 brasileiros) e algumas ainda correm o risco de serem fechadas a qualquer hora! Estudar inglês no exterior é um investimento e muitas vezes o barato sai caro, então meu conselho é: pense bem antes de fechar com algum lugar só porque o valor é um pouco mais atrativo! Eu estudei na ELTA e posso dizer que a escola foi essencial para que a minha experiência na Irlanda fosse perfeita.

;)

Ufa, o post ficou enorme, mas é isso! Se eu tivesse encontrado essas respostas na internet antes de ir para Dublin, teria chegado bem mais tranquila lá. Felizmente eu tive indicação da escola e deu tudo certo, mas nem sempre é assim, né? Ah, muito em breve entrará no ar um post super completo sobre o intercâmbio no geral. Vou falar tudo o que sei e aprendi sobre hospedagem, preços, lojas, alimentação, gastos, áreas da cidade, água, pubs, baladas, transporte, etc,etc… Aguardem!

P.S. Galera, infelizmente o campo de comentários deste post está com problemas! :( Mas quem tiver alguma dúvida é só entrar em contato comigo pelo email blogcaleidoscopica@gmail.com, Facebook ou comentar em qualquer um dos posts da tag Intercâmbio (aproveitem e olhem todos eles, tem bastante coisa legal!). Beijinhos

Posted by

Pulseira Life by Vivara: berloques mais novos!

É a terceira vez que falo sobre a minha pulseira aqui e é com muito prazer que anuncio que ela está quase completa! E antes que vocês percebam, tenho que ressaltar que, sim, meus últimos berloques estão bem monotemáticos, hehehe. Da mesma forma que a maioria dos últimos posts aqui no blog só falam do meu intercâmbio, meus novos pingentes da Life by Vivara também só poderiam girar em torno disso, né? Vocês vão perceber que o tema viagem definitivamente dominou e todos foram super especiais e marcantes…

IMG_4198

Não achava um berloque com a bandeira da Irlanda em lugar nenhum. Nem Vivara e nem Pandora deram atenção para a ilha mais incrível do planeta :( Tomei um susto quando encontrei várias opções na Carrol’s Irish Gifts, a loja de lembrancinhas mais famosa de lá. Comprei esse sem pensar duas vezes no meu último dia de viagem e já virou um dos meus pingentes preferidos… ai, que saudade!

IMG_4218

Nem sei dizer o quanto fiquei feliz ao ganhar esse berloque de Leprechaun da minha mãe! Além dele ser perfeito e cheio de detalhes, esse duende verde é um dos maiores símbolos da Irlanda. Estou apaixonada…

IMG_4206

Da minha mana ganhei esse avião lindinho! Minha viagem para Dublin marcou muitas coisas, inclusive a primeira vez que usei esse meio de transporte. Eu nunca tinha viajado pra longe, então não tinha tido oportunidades de voar, hehe. Apesar de eu já não ser muito fã de avião (depois de passar 13 horas seguidas nele), esse fato me marcou tanto que nada melhor do que um charm para simbolizar esse momento.

IMG_4204

Para finalizar os berloques de viagem, ganhei essa cabine telefônica do United Kingdom da minha tia! Não fui para Londres quando estava na Irlanda (preferi não ir), mas visitei a Escócia e a Irlanda do Norte e vi muitas destas espalhadas nestes dois países. Claro que tinha que ter algo simbolizando isso na minha Life, né?

IMG_4192

Por fim, ganhei do meu paizinho este olho grego para afastar inveja e mal olhado! Adoro esses amuletos e estava doidinha pra ter esse murano com o olho desenhado pois sinto que é um símbolo forte e chama bastante atenção. Todos sabem bem o quanto andar com algo assim é necessário…

IMG_4230

Olha como a minha Life está linda, gente!!! Sinceramente, eu não via a hora de encher pois não acho a pulseira muito bonita vazia. Por isso agora que faltam só mais dois ou três berloques para completar eu estou roendo as unhas de ansiedade para ver como fica sem nenhum espacinho, hehehe. Quem sabe depois dessa eu não compro uma da Pandora para fazer companhia a ela no meu braço? Claro que se isso acontecer eu corro pra cá pra contar tudinho! ;) Kisses.

Posted by

Gino’s – Homemade Italian Gelato (Dublin)

Conheci a Gino’s logo na minha primeira semana em Dublin, já que é simplesmente impossível passar na frente da loja na Henry Street e não se encantar com as luzes coloridas do teto. Depois acabei descobrindo mais duas unidades dessa gelateria na famosa e encantadora Grafton Street. Comi lá algumas vezes e juro que senti um amor tão profundo naqueles gelatos que poderia ter voltado lá mais vezes – o arrependimento flui enquanto digito essas palavras. Por um valor ok e bem parecido com o que pagamos no Brasil em filiais do Fredíssimo/Baccio di Latte/Freddo/etc, é possível subir aos céus provando essas maravilhas…

IMG_3746

IMG_3751

IMG_3755

Agora a melhor parte: os sabores! Além dos tradicionais, eles também tinham alguns diferentes tipo blue raspberry com marshmallows, NUTginoELLA (sim, Nutella com um nome bonitinho deles), Brownie (meu preferido!), chiclete (amor eterno), cookies, KindaGinoBueno, entre outros…

IMG_3741

IMG_3753

IMG_3749

Ok, confesso pra vocês que nem sempre eu pedia apenas o gelato. Por um pouco mais caro (5 euros e alguma coisa) eu escolhia o perfeito waffle com morangos e uma bola de sorvete! Sim, amigos, simplesmente estou salivando de vontade neste exato momento. Ir na Irlanda e não provar isso é quase um CRIME!

IMG_3760

GINO’S GELATO
Telefone: (353) 1 201 1705
Endereço completo: 41, Henry Street, Dublin 1.
Para mais informações, visite a página oficial no Facebook.

Posted by

12 meses em 12 fotos #retrospectiva21anos

Eu esperava que ter 21 anos fosse especial, mas acho que nunca imaginei o quanto realmente seria! Foram tantas alegrias, momentos bons e sonhos realizados neste último ano que até me emocionei na hora de selecionar 12 momentos importantes que aconteceram desde outubro/13. Ganhei alguns kg, derramei algumas lágrimas, arranquei alguns cabelos de raiva… mas também me diverti, vivi coisas inesquecíveis e meus olhos brilharam muito. A todos que conheci nestes últimos 12 meses (e os que permaneceram na minha vida também) um sincero muito obrigada! Meu aniversário é só no dia 15, ainda estou lutando contra o inferno astral, mas sinto que já posso cantar “I don’t know about you, but I’m feeling 22“… ;)

IMG_8493

IMG_9941

blog01 blog02

Uma das minhas maiores realizações no último ano foi terminar meu TCC! Já contei todos os detalhes sobre ele neste post e acho que todo mundo que me acompanha aqui sabe o quanto eu fiquei feliz por finalizar esse projeto ao lado da minha melhor amiga Lari. Engraçado é que as vezes eu ainda acordo assustada à noite pensando que eu tenho um monte de coisas pra fazer e demoro até lembrar que na verdade já entreguei. TCC é um trauma!

Outro momento inesquecível foi o da minha colação de grau. Sinceramente? Eu não gostei muito do jeito que a cerimônia foi feita na minha faculdade, mas me emocionei mesmo assim apenas pela grandiosidade do momento. Ainda pude ver a minha alegria refletida nos olhos da minha família, o que tornou tudo mais incrível.

Perceberam que nas nas duas últimas fotos meu cabelitcho está totalmente diferente, né? É que com 21 anos, fui loira e morena! Hahaha. Realizei uma das minhas maiores vontades que era clarear os fios no final de 2013, mas acabei passando por muitos sufocos (leia neste post) e tive que voltar a ser morena. #fail #mimimi Depois ainda tive coragem de cortar o cabelo curtinho para me livrar de alguns fios estragados. Coragem!

IMG_9296

IMG_1408

IMG_2090

Passei o final do ano em Maringá, no Paraná, com meu benzinho e foi tão bom! Nem sempre a gente passa o Revéillon juntos já que ele sempre viaja para lá e muitas vezes eu não posso ir por conta do trabalho ou outra coisa. Apesar de estarmos muito estressados em razão de um susto que tomamos nos últimos dias de 2013, foi uma delícia ver os fogos na frente da Catedral de Maringá ao lado dele.

Pude trabalhar em muitos shows com 21 anos, mas sem dúvida o que mais me marcou foi o do One Direction. Nunca tinha ido em uma apresentação no Estádio do Morumbi e foi incrível. Eu nem sou tããão viciada nas músicas dos garotos, mas a energia das fãs deles é única. O estádio vibrou com os gritos de 60 mil pessoas e eu me sinto sortuda de ter tido a oportunidade de cobrir algo deste porte.

Esse ano fiquei VICIADA na pulseira Life by Vivara. O conceito de reunir os momentos e os detalhes mais importantes da minha vida em uma jóia derreteu meu coração. Sou simplesmente apaixonada por ela, tanto que já escrevi aqui e aqui sobre isso e não vejo a hora de completar a minha! Falta pouco ^^

IMG_3215

IMG_8511

IMG_9175

Ainda nem acredito, mas esse ano fiz finalmente meu tão sonhado intercâmbio e fui para Dublin/Irlanda!!! Passei 5 semanas naquela cidade maravilhosa, que se mostrou 10 vezes mais linda e perfeita do que eu achava que seria. Lá pude aprimorar meu inglês, conhecer lugares lindos, encher meus pés de bolhas de tanto andar, conhecer pessoas de todas as partes do mundo, me divertir e mudar a forma como eu enxergo a vida. Mas tudo passou tão rápido que fiquei com gostinho de quero mais…

Enquanto estava em Dublin ainda conheci mais dois países. Um deles foi a Irlanda do Norte. Fui na Rope Brigde, Giant’s Causeway, demos uma passada rápida pela frente do museu do Titanic e passeamos na cidade de Belfast. Todos os lugares lindos e incríveis. Quero muito escrever sobre eles aqui ainda. Aguardem!

Outro país que pude conhecer foi a Escócia! Fui para Edimburgo e até já fiz um post sobre a cidade aqui no blog. Amei a experiência e também viajar ao lado de amigos tão queridos que conheci durante o intercâmbio.

IMG_8347

blog03 blog04

Fui com a minha irmãzinha Tabata, cunhadinho Rafa e amor em um evento super legal em nov/13 e assistimos um show exclusivo do Jota Quest lá (escrevi aqui sobre isso). Selecionei essa foto pois adoro momentos assim com a minha família! Fico tristinha às vezes porque sinto muita falta da minha mana morando na mesma casa que eu (#chorona), por isso temos que compensar passeando juntas.

Passei tantos momentos maravilhosos ao lado de amigos este ano! Selecionei essas duas fotos com o casal queridíssimo Ba e Carlos e com a minha melhor amiga Lari para exemplificar. Nesta primeira nos divertimos muito andando de bicicleta no Parque do Ibirapuera. Na segunda fui até meu restaurante do coração (Applebee’s) jantar e matar a saudade da minha best. Claro que não só esses momentos foram ótimos, me encontrei com vários outros amigos e amei! Que meus 22 anos tenham ainda mais trocas de amor e amizade.

Tchauzinho, 21! Olá, 22 ;)

Posted by

Kilmainhaim Gaol

Sou daquelas que depois de visitar um lugar que tem o clima muito pesado fico mal, com sono e afetada, mas NEM isso me impediu de ir na prisão de Kilmainhaim. Na verdade, esse era um dos passeios que eu mais queria fazer em Dublin! Fui com alguns amigos em um domingo à tarde, mas não pudemos entrar pois o lugar estava lotado e com os horários de tour encerrados. Voltamos em uma segunda e conseguimos, finalmente! Já de fora notei uma mudança no ambiente e fiquei mole só de passar pela porta, que já tem um símbolo deveras assustador… Ah, mas nem de longe o símbolo é tão assustador quanto saber que muitos dos prisioneiros da cadeia, inaugurada em 1716 e desativada em 1924, foram enforcados logo acima dele.

IMG_0078

O melhor deste passeio é que, além de ser incrível, ele entra na lista de lugares mais baratos para ir em Dublin! A entrada para estudantes é apenas 2 euros. Imaginem isso, APENAS 2 EUROS. Já para quem não estuda, o ingresso sai por 6 euros, o que nem é tão pesado assim também, né? E vale muito a pena! Logo após pagarmos, entramos em um museu que conta um pouquinho da história do local e possui vários itens dos antigos prisioneiros. Fiquei de boca aberta com todos esses detalhes…

IMG_0089

IMG_0099

IMG_0105

IMG_0125

IMG_0091

IMG_0138

Temos alguns tempo para olhar o museu antes do guia chamar a turma para o início do tour, que é bem explicativo e dura em média 1 hora. Sim, não é possível entrar na prisão sem a companhia do guia - o que eu achei ótimo, o lugar realmente dá arrepios. Somos levados para uma capela, onde conhecemos um pouco das histórias da Kilmainhaim Gaol. Dentre várias delas, a que mais me mexeu foi a de Joseph Plunkett. Ele foi um dos líderes do movimento republicano e pôde realizar dentro da cadeia seu último desejo que era se casar com sua noiva Grace Gifford. A cerimônia aconteceu na capela e logo depois ele foi executado. Grace relatou que chegou a escutar os tiros quando estava saindo da prisão. É arrepiante ou não? Além dele, muitos outros nomes importantes da história da cidade de Dublin também foram presos e mortos lá.

IMG_0169

IMG_0152

IMG_0158

IMG_0165

Um dos lugares mais chocantes de toda a cadeia é a chamada ala leste, inaugurada em 1862. A guia explicou que o local tinha aquela disposição para promover a solidão e evitar qualquer contato dos presos, que deveriam ficar sozinhos pensando nos seus crimes. O modo como as celas estavam colocadas também ajudava os guardas a observar as portas e assim evitava possíveis fugas e rebeliões, principalmente na época de lotação. Durante ‘A Grande Fome’, período que durou de 1845 à 1850 na Irlanda, muita gente começou a roubar comida na esperança de sobreviver e acabaram sendo presos na Kilmainhaim Gaol. Para eles, isso era benéfico, já que lá teriam direito a refeições diárias. Até crianças cumpriram suas penas no local.

IMG_0185

IMG_0207

IMG_0178

Agora pensem numa pessoa que entrou em uma das celas para tirar foto? Sim, eu sou a cara da coragem…

IMG_0193

IMG_0211

Quase no final do tour fomos levados para a parte externa da cadeia, onde os presos trabalhavam e também eram executados. Foi na parede que hoje está marcada com uma cruz que muitos líderes políticos que lutaram pela proclamação da República da Irlanda foram fuzilados.

IMG_0227

IMG_0228

IMG_0236

O passeio foi super educativo, parecia uma aula de história! Conseguimos realmente imergir no local e no que aconteceu lá. A prisão fica pertinho do Phoenix Park, em Dublin 8, ou seja: bem longe do centro, hehe. Mas vale muito a pena e eu considero um passeio obrigatório para qualquer um que vá à Dublin!

KILMAINHAIM GAOL
Telefone: (353) 1 453 5984
Endereço completo: Inchicore Rd, Kilmainham, Dublin 8, Irlanda

Posted by